Topo



EXAMES

Unidades

Alto da Serra (ABC)

(24) 2242 4041

Bauhaus Expansão

(24) 2237-2851

Cascatinha

(24) 2280-1818

Corrêas (Matriz)

(24) 2221 2370

Hosp. Unimed - Bingen

(24) 2233-2277

Itaipava

(24) 2222-7046

UPA Cascatinha

(24) 2246-0522

UPA Centro

(24) 2221-4826

Valparaíso

(24) 2235-7795

Xerém l Duque de Caxias

(21) 2679-1001




SELOS


Musculação e Hipertensão

  Hipertensão arterial é uma doença crónica determinada por elevados níveis de pressão sanguínea nas artérias, o que faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o normal para fazer circular o sangue através dos vasos sanguíneos.

  Atualmente, a hipertensão arterial atinge aproximadamente 1 bilhão de pessoas (American Heart Association, 2011) e é causa de morte de 9,4 milhões de pessoas por ano.Os idosos são os principais acometidos e cerca de 80% das pessoas com mais de 75 anos são hipertensas (figura de cima). Ou seja, sinto informar que, se você viver até os 90 anos provavelmente você também terá!

  Existem diversas estratégias para prevenção, tratamento e controle dos níveis pressóricos.Mas vamos nos ater a musculação. A musculação resulta em reduções imediatas e crônicas da pressão arterial e é recomendada como a melhor estratégia de intervenção não farmacológica e de baixo custo para combate a hipertensão.

 

No meu mestrado estudei o efeito hipotensivo de dois programas de treinamento que diferiam apenas no intervalo entre as séries em idosos ativos pré-hipertensos (de Salles et al., 2010), ou seja aquele cara que possivelmente será apresentado aos medicamentos de controle da pressão em poucos anos.

 

O incrível foi que a pressão arterial deles reduziu de 10-25% em resposta aos dois programas e permaneceu reduzida até, pelo menos, a última medida do estudo 1h após as sessões.Ou seja, os caras entraram pré-hipertensos e saíram normotensos. Esta é a resposta hipotensiva aguda ao exercício que na literatura já foi observado por até 48h após a sessão.

 

Estes dados sugerem que a musculação se mostra como um dos mais importantes e recomendados métodos de intervenção não farmacológica de baixo custo na prevenção e tratamento da hipertensão arterial.

 

DE SALLES, B. F., MAIOR, A. S., POLITO, M., ALEXANDER, J., NOVAES, J. S., RHEA, M. R., SIMÃO, R. Influence of rest interval lengths on hypotensive response after strength training sessions performed by older men. Journal of Strength and Conditioning Research, v. 24, p. 3049-3054, 2010.

 


 Belmiro Freitas de Salles PhD                                                                                                                                       Graduado EEFD/UFRJ, Especialista Musculação,Mestre UFRJ, Doutor UERJ,Professor Pesquisador (62 artigos/323 citações na SCOPUS).                                                                                                                                                         

Contato: belmirosalles@uerj.br



 

 

continuar lendo

Ler Outras Notícias


Apoio Cultural

    No dia 24 de julho as 19:30h de forma inédita acontecerá em frente a Câmara Municipal a celebração da Via Sacra de Jornada Diocesana da Juventude. Para a celebração foi produzida uma mega projeção em vídeo mapping que tomará a fachada da Câmara contendo imagens, músicas litúrgicas, narrações e orações para que todos estejam envolvidos nesse momento forte de oração e contemplação em nossa cidade. Todos são convidados, sendo a entrada gratuita. O texto da via Sacra foi organizado pelo Padre Renato Gomes de Andrade com narração de Padre Fabio de Melo e Eliana Sá e a produção de Marcus Vinicius Carneiro de Freitas. Não percam! Convidem as suas famílias.

 

www.jdjpetropolis.com.br










continuar lendo

Ler Outras Dicas

Perguntas Frequentes


Malária


 

Como se adquire a Malária?

O mecanismo natural de transmissão mais frequente pela picada de mosquitos denominados Anopheles, insetos estes que predominam nas áreas silvestres, sendo que o maior número de casos no Brasil se concentra na região Amazônica. Não sendo considerada uma doença de transmissão direta entre os seres humanos, ou seja, não é contagiosa.

Existem casos confirmados de Malária adquiridos no município de Petrópolis?


Sim. Pelos os relatos da Vigilância Epidemiológica, pois o município tem uma extensa área de florestas, habitat natural dos mosquitos e os seres humanos ao entrarem em contatos com essas matas podem se expor a picadas desse insetos que ocasionalmente se contaminaram ao picarem pacientes portadores de malária.


É possível essa doença se espalhar nas áreas urbanas de nossa cidade? 


Não. Pois obrigatoriamente haveria necessidade de grande proliferação desses mosquitos nas áreas urbanas, fato este que não ocorrerá pois estes insetos se localizam nas áreas silvestre.


Existem vacinas contra a malária?


Não.


Petrópolis tem estrutura de saúde para tratar casos de Malária?


Sim. O serviço do DIP (doenças infecciosas e Parasitarias) localizado no hospital Municipal Nelson de Sá Earp, pois há muitos anos já trata casos de Malária, especialmente de pacientes procedentes da região Amazônica ou de países Africanos que são moradores de nosso município.


Dr. Antonio Luiz Chaves Gonçalves
Infectologista


Diretor Medico do Laboratório de Corrêas

 

 

 

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 07h às 18h - Sábado das 08h às 12h