Topo



EXAMES

Unidades

Alto da Serra (ABC)

(24) 2242 4041

Bauhaus Expansão

(24) 2237-2851

Cascatinha

(24) 2280-1818

Corrêas (Matriz)

(24) 2221 2370

Hosp. Unimed - Bingen

(24) 2233-2277

Itaipava

(24) 2222-7046

UPA Cascatinha

(24) 2246-0522

UPA Centro

(24) 2221-4826

Valparaíso

(24) 2235-7795

Xerém l Duque de Caxias

(21) 2679-1001




SELOS


Ofertas de nutrientes no treinamento de hipertrofia

A nutrição tem papel fundamental e imprescindível para um bom resultado em qualquer que seja o objetivo em relação a uma prática de atividade física, seja ela de curta ou longa duração. Isso porque toda a parte bioquímica e fisiológica do exercício está ligada a bioquímica do alimento e aos benefícios que o mesmo proporcionará. Como o assunto é longo e para cada modalidade de esporte e pratica de exercício a conduta nutricional é diferente, hoje irei falar sobre a oferta de nutrientes como fator determinante na hipertrofia.

Muitas são as dúvidas de quem pratica um treino de hipertrofia em relação a alimentação, qual seria o momento ideal da oferta de nutrientes? O que ofertar e o que fazer antes, durante e após o treino? Para entendermos a conduta nutricional é preciso compreender que durante 24 horas os músculos são submetidos a diferentes fases de um ciclo de crescimento muscular e que cada fase tem uma conduta nutricional a ser adotada.

Na fase energética, que poderíamos classificá-la como a fase que antecede o treino (pré-treino) e a que ocorre durante o treino, dependendo da duração do mesmo, é muito importante a oferta adequada de carboidrato de médio a baixo índice glicêmico e proteínas essenciais para o músculo e isso normalmente é o que todo mundo se preocupa, mas ninguém pensa na quantidade adequada do nutriente (g/kg de peso) e nos outros nutrientes essenciais nessa fase para minimizar o dano muscular, limitar supressão imune e favorecer a recuperação, como por exemplo o magnésio que é co-fator enzimático em várias reações de energia e síntese protéica e as vitaminas antioxidantes que também podem auxiliar na redução do dano muscular.

As primeiras 4 horas pós treino são fundamentais para um bom resultado na hipertrofia assim como para uma boa recuperação e com certeza o carboidrato e a proteína são essenciais nesse momento. Na verdade essa duplinha deve andar sempre juntas, tendo cuidado principalmente com a qualidade de carboidrato a ser ingerida. É muito comum, eu ouvir a queixa de que se está fazendo um bom trabalho referente a volume de treino de musculação e não observa mudança na composição corporal (antropometria), isso se dá porque a sua alimentação pré e pós treino não está adequada, principalmente nas quantidades, pois para cada objetivo se traça um perfil de dieta. Por exemplo: a pessoa que quer reduzir % gordura, perdendo principalmente gorduras localizadas quando pensamos em consumo de carboidrato, a conduta é completamente diferente em cálculos da g/kg de peso em relação aquela pessoa que quer aumentar massa magra (músculo) sem ter tanto excesso de gordura localizada.

Muitos são os suplementos existentes hoje no mercado, glutamina, caseína, HMB, Beta alanina, Citrulina, whey protein, módulos de carboidratos, enfim... muitos!! Cada um tem uma função diferente e podem ajudar sim na melhora do resultado e performance do treino quando usado de forma correta e na quantidade certa. O que usar e como usar?! Procure um nutricionista adequado para poder te ajudar e tenha assim um bom resultado!

Liana H. Gonçalves


continuar lendo

Ler Outras Notícias


A importância do diagnóstico da saúde financeira.

   Pode-se dizer que gestão financeira é um conjunto de ações e procedimentos administrativos que envolvem planejamento,  organização, controle, análises, decisões e atuações relacionadas com as  atividades financeira da empresa.

  Os indicadores financeiros são semelhantes aos sinais vitais de uma pessoa, como a temperatura e a pressão. É por meio deles que podemos identificar claramente onde estão os problemas.

   Quando, por exemplo, um paciente vai ao médico com a finalidade de identificar um problema de saúde, o fator primordial é um bom diagnóstico (resumo de um conjunto de dados formados a partir de sinais, sintomas, histórico clínico e exames).

   Na gestão financeira, o “diagnóstico” também é gerado a partir de todas as informações da empresa, informações estas obtidas através de controladoria. Porém, nesse caso lidamos com números.     Quanto melhor o diagnóstico maior será a possibilidade de acerto na tomada de decisão do profissional.

   Percebo que a maior dificuldade do empresário em suas tomadas de decisões, é a falta informação. No cenário econômico atual, altamente competitivo, uma decisão somente através da “intuição” pode acarretar  conseqüências graves.

   Não é possível gerir uma empresa saudável sem controladoria. Um dos maiores problemas dentro de uma empresa é o descontrole de gastos. Nem sempre, um excelente empresário é um bom gestor financeiro.

   Se na sua empresa as pessoas ainda não tem disciplina financeira, recomendo que assimilem isso o mais rápido possível.Com a pressão para constante agregação de valor aos serviços prestados, aliado a impossibilidade de reajuste de preços, a excelência nos processos internos torna-se um grande diferencial de mercado.

 

   Uma boa gestão financeira garante a saúde de sua empresa, o aumento contínuo da lucratividade e também a sua tranqüilidade.

 

Sebastião Marcelino Filho

Consultor Financeiro do Laboratório de Corrêas

 sebastiao.marcelino@hotmail.com.br

 

 

 

 

 

 

continuar lendo

Ler Outras Dicas

Perguntas Frequentes


Malária


 

Como se adquire a Malária?

O mecanismo natural de transmissão mais frequente pela picada de mosquitos denominados Anopheles, insetos estes que predominam nas áreas silvestres, sendo que o maior número de casos no Brasil se concentra na região Amazônica. Não sendo considerada uma doença de transmissão direta entre os seres humanos, ou seja, não é contagiosa.

Existem casos confirmados de Malária adquiridos no município de Petrópolis?


Sim. Pelos os relatos da Vigilância Epidemiológica, pois o município tem uma extensa área de florestas, habitat natural dos mosquitos e os seres humanos ao entrarem em contatos com essas matas podem se expor a picadas desse insetos que ocasionalmente se contaminaram ao picarem pacientes portadores de malária.


É possível essa doença se espalhar nas áreas urbanas de nossa cidade? 


Não. Pois obrigatoriamente haveria necessidade de grande proliferação desses mosquitos nas áreas urbanas, fato este que não ocorrerá pois estes insetos se localizam nas áreas silvestre.


Existem vacinas contra a malária?


Não.


Petrópolis tem estrutura de saúde para tratar casos de Malária?


Sim. O serviço do DIP (doenças infecciosas e Parasitarias) localizado no hospital Municipal Nelson de Sá Earp, pois há muitos anos já trata casos de Malária, especialmente de pacientes procedentes da região Amazônica ou de países Africanos que são moradores de nosso município.


Dr. Antonio Luiz Chaves Gonçalves
Infectologista


Diretor Medico do Laboratório de Corrêas

 

 

 

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 07h às 18h - Sábado das 08h às 12h