Topo



EXAMES

Unidades

Alto da Serra (ABC)

(24) 2242 4041

Bauhaus Expansão

(24) 2237-2851

Cascatinha

(24) 2280-1818

Corrêas (Matriz)

(24) 2221 2370

Hosp. Unimed - Bingen

(24) 2233-2277

Hospital Unimed Centro

(24) 2235-7795

Itaipava

(24) 2222-7046

UPA Cascatinha

(24) 2246-0522

UPA Centro

(24) 2221-4826

Xerém l Duque de Caxias

(21) 2679-1001




SELOS


BNP (Brain Natriuretic Peptide) -Exame Laboratorial

Exame de sangue que auxilia no diagnóstico e monitoramento da insuficiência cardíaca.

                A dosagem do BNP (brain natriuretic peptide) se dá através de coleta sanguínea, auxiliando no diagnóstico e monitoramento da insuficiência cardíaca e é o indicador mais confiável para diferenciar as causas da dispnéia (falta de ar, desconforto ou dificuldade respiratória.

O sistema peptídeo natriurético é ativado sempre que o coração sofre uma agressão, seja ela crônica ou aguda, na tentativa de compensar os sistemas vasoconstritores que são ativados nessas situações. As principais ações desse sistema são a promoção de diurese e vasodilatação, assim, o BNP auxilia no prognóstico após serem diagnosticados com insuficiência cardíaca, após o infarto agudo do miocárdio.

 

Esta modalidade é cada vez mais utilizada nos setores de emergência de todo o mundo. Em Petrópolis, este exame é realizado pelo Laboratório de Corrêas, sendo liberado em até 60 minutos em nossa unidade do Hospital Unimed.


Assessoria Cientifica Laboratório de Corrêas 

 

(24) 98865-0754

 

continuar lendo

Ler Outras Notícias


Compulsão Alimentar, por que ela existe?

O nosso apetite é controlado por diversos hormônios que são controlados pelo centro da fome. Esses hormônios podem sofrer alterações devido a outros fatores hormonais, emocionais e desequilíbrio orgânico ligado principalmente a uma alimentação errada.

O nosso paladar é muito estimulado pelas substâncias que oferecemos a ele e por isso, temos vontades de comer determinados alimentos, normalmente os que são ricos em gorduras, açucares e sal, mesmo sabendo que não são saudáveis para o nosso corpo. Esses alimentos se tornam viciantes para o nosso paladar, nos tornando, muita das vezes dependentes deles, como o refrigerante, por exemplo, e vão aos poucos depletando os nutrientes benéficos e deteriorando a nossa saúde.

Como para todo mal existe um remédio, em contra partida temos alguns alimentos que  aumentam a saciedade uma vez que eles estimulam a produção da leptina, principal hormônio do centro da fome ligado a saciedade e melhoram a dependência do nosso paladar e o funcionamento do organismo já que também são alimentos ricos em compostos  antioxidantes. São eles: Amêndoas sem sal, brócolis, espinafre, maçã, Romã, cenoura, ovo, linhaça, chia, couve e couve flor. A gama de alimentos antioxidantes e ricos em compostos bioativos é enorme, porém temos que nos preocupar com sua harmonia e equilíbrio na alimentação, pois em desequilíbrio podem causar competições e reações oxidativas (liberar radicais livres) no organismo. Cada pessoa é um indivíduo que tem necessidades e especificações diferentes e isso deve ser respeitado, por isso a importância de ser avaliado e acompanhado por um profissional adequado.

O alimento é uma rica farmácia a onde vale a pena apostar no poder dos nutrientes para cuidar da nossa saúde e do nosso corpo!


Liana H. Gonçalves
lianapersonaldiet@gmail.com

 

 

Nutricionista funcional clínica e esportiva.

 

 




continuar lendo

Ler Outras Dicas

Perguntas Frequentes


Malária


 

Como se adquire a Malária?

O mecanismo natural de transmissão mais frequente pela picada de mosquitos denominados Anopheles, insetos estes que predominam nas áreas silvestres, sendo que o maior número de casos no Brasil se concentra na região Amazônica. Não sendo considerada uma doença de transmissão direta entre os seres humanos, ou seja, não é contagiosa.

Existem casos confirmados de Malária adquiridos no município de Petrópolis?


Sim. Pelos os relatos da Vigilância Epidemiológica, pois o município tem uma extensa área de florestas, habitat natural dos mosquitos e os seres humanos ao entrarem em contatos com essas matas podem se expor a picadas desse insetos que ocasionalmente se contaminaram ao picarem pacientes portadores de malária.


É possível essa doença se espalhar nas áreas urbanas de nossa cidade? 


Não. Pois obrigatoriamente haveria necessidade de grande proliferação desses mosquitos nas áreas urbanas, fato este que não ocorrerá pois estes insetos se localizam nas áreas silvestre.


Existem vacinas contra a malária?


Não.


Petrópolis tem estrutura de saúde para tratar casos de Malária?


Sim. O serviço do DIP (doenças infecciosas e Parasitarias) localizado no hospital Municipal Nelson de Sá Earp, pois há muitos anos já trata casos de Malária, especialmente de pacientes procedentes da região Amazônica ou de países Africanos que são moradores de nosso município.


Dr. Antonio Luiz Chaves Gonçalves
Infectologista


Diretor Medico do Laboratório de Corrêas

 

 

 

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 07h às 18h - Sábado das 08h às 12h