Topo



EXAMES

Unidades

Alto da Serra (ABC)

(24) 2242 4041

Bauhaus Expansão

(24) 2237-2851

Cascatinha

(24) 2280-1818

Corrêas (Matriz)

(24) 2221 2370

Hosp. Unimed - Bingen

(24) 2233-2277

Hospital São José

(21) 2741-4339

Itaipava

(24) 2222-7046

UPA Cascatinha

(24) 2246-0522

UPA Centro

(24) 2221-4826

Valparaíso

(24) 2235-7795

Xerém l Duque de Caxias

(21) 2679-1001




SELOS


Laboratório de Corrêas recebe selo de Acessibilidade

O Laboratório de Corrêas recebeu no último dia 15 de junho, uma condecoração da Câmara Municipal de Vereadores certificando a acessibilidade. Em todo estado, quatro milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência, aproximadamente 24,4% da população fluminense. Em Petrópolis, são pelo menos 62 mil pessoas, por conta disso, as empresas vêm se adequando e proporcionando diversas obras de melhorias contínuas para facilitar o acesso das pessoas com necessidades especiais.

Entregue pelo vereador e enfermeiro Silmar Fortes, o Selo Imperial de Acessibilidade vem enfatizar uma preocupação constante por parte da Direção da entidade que é tornar o acesso a todos os pacientes às suas unidades de forma igualitária. O Diretor do Laboratório de Corrêas, Dr. Denisvaldo Vieira Silveira, destacou que ao longo dos 47 anos de fundação do laboratório, a preocupação com a melhoria dos atendimentos vem de encontro com o investimento em infraestrutura e novas tecnologias.

“Nós sempre nos preocupamos em tornar nossas unidades cada vez mais acessíveis. Não é apenas a preocupação com o acesso de um cadeirante, mas com todos os outros pacientes que tenham qualquer dificuldade de acesso como os idosos. Investimos em treinamento das nossas equipes e em infraestrutura para prestarmos um atendimento cada vez mais humanizado.”, enfatizou Dr. Denisvaldo Vieira Silveira.

O Laboratório de Corrêas ainda oferece o serviço de laudo online, aonde o cliente pode ver o resultado dos exames da própria casa e conta ainda com o serviço de coleta domiciliar.

“Nós investimos em tecnologia para proporcionar mais conforto e comodidade aos nossos pacientes. Atualmente eles podem contar com o serviço de cadastro médico, em que ao fornecer o CRM do médico solicitante no ato do atendimento, o resultado do exame pode ser consultado pelo paciente e pelo médico pela internet. Um serviço gratuito e seguro, basta o médico se cadastrar no nosso site. Ainda oferecemos o serviço de coleta domiciliar, nos casos dos pacientes que se encontram impossibilitados de realizar o exame em alguma de nossas unidades, basta ligar e agendar.”, explicou o Diretor do Laboratório de Corrêas.

Entenda a Certificação: Instituída no ano passado, a avaliação das empresas acessíveis foi realizada pela Comissão de Defesa das Pessoas com Deficiência e do Idoso, a partir de uma resolução da mesa diretora da Câmara, por indicação da vereadora Gilda Beatriz (PMDB). Esta resolução prevê o reconhecimento a investimentos em acessibilidade urbanística, de edificações, em veículos de transporte, bem como acessibilidade digital, ou seja, a certificação também pode ser concedida a portais e sítios na Internet que assegurem o acesso a seus conteúdos por pessoas com deficiência.

____________________________________________________________________________

Acompanhem as dicas de saúde, qualidade de vida e informações do Laboratório de Corrêas também pelo Instagram: @laboratoriodecorreas

 Enviem-nos as suas dúvidas ou assuntos que desejam ter mais informações na área de saúde -> imprensa@laboratoriodecorreas.com.br (Suellen de Oliveira)

 

 

continuar lendo

Ler Outras Notícias


Entenda os Vírus: Zika e Chikungunya

Zika Vírus


O Zika vírus (ZIKV) é um arbovírus da família Flaviviridae transmitido a seres humanos principalmente através do mosquito pertencente ao gênero Aedes, incluindo a espécie Aedes aegypyti. Foi incialmente isolado em 1947 na floresta Zika na Uganda. Como todos os flavivírus, é um vírus envelopado, RNA fita única com um genoma de aproximadamente 11 kb.

Sua infecção vai deste assintomática até sintomas tais como febre, mialgia, cefaleia, anorexia, mal estar, linfadenopatia e diarreia. Apresentações clínicas não específicas podem confundir com muitas outras arboviroses particularmente com infecções pelo vírus da dengue e vírus Chikungunya.

Surtos mostram que a febre Zika (FZ) é uma doença emergente e, sendo assim, a necessidade de técnicas de diagnóstico sensíveis e específicas é cada vez mais uma realidade, devido ao fato de muitos casos serem diagnosticados erroneamente como infecção pelo vírus da Dengue. O diagnóstico molecular por RT-qPCR é amplamente utilizado na detecção de flavivírus por ser um método rápido, sensível e específico em amostras clínicas humanas.

O exame deve ser realizado na fase aguda de viremia, pois apos este período pode ocorrer a não detecção de copias virais, impossibilitando a detecção do vírus.

Coleta deve ser feita entre o primeiro ao quinto dia do aparecimento dos sintomas. Após o sexto dia deve-se fazer dosagem dos anticorpos *igg/igm.

*O inicio do positivamento do igg é após o decimo quinto dia.

 

Metodologia: PCR (REACAO EM CADEIA DA POLIMERASE) EM TEMPO REAL

Coleta:

- Hospital Unimed (Bingen/Petrópolis) - de segunda a sexta-feira de 07h às 09h30

Matriz em Corrêas - de segunda a sexta-feira de 07h às 12h

- Hospital São José (Teresópolis) - de segunda a quinta-feira de 07h ás 12h 

 - Duvidas: Assessoria Cientifica (24) 988650754  - de segunda a sexta-feira de 07h às 17h/ Sábado 08h às 12h


 Chikungunya


O vírus Chikungunya (CHIK) é um arbovírus transmitido a seres humanos através do mosquito pertencente ao gênero Aedes. É um vírus envelopado, RNA fita única da família Togaviridae e sua infecção produz infecções caracterizadas pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia e artralgia grave. A poliartralgia associada com esta infecção é uma condição dolorosa e debilitante a qual persiste por vários meses. A febre de CHIK pode não ter as manifestações típicas ou pode coexistir com outras doenças infecciosas e não infecciosas.

O diagnóstico diferencial deve levar em conta aspectos epidemiológico, tais como local de residência, histórico de viagens e de exposição.

O diagnóstico laboratorial da infecção por CHIK é realizado por métodos sorológicos, isolamento do vírus e pela RT-PCR. A detecção de anticorpos IgM por ELISA é o teste diagnóstico mais comum, entretanto, em amostras coletadas durante a fase inicial da doença (3 a 9 dias) IgM pode não ser detectado.

As infecções CHIK causam altos níveis de viremia, a qual persiste por aproximadamente 4 a 7 dias, mas pode ser detectada em até 10 dias. A detecção de RNA viral por testes de detecção de ácidos nucléicos (NAAT) são métodos sensíveis para o diagnóstico de CHIK em estágios agudos da doença quando anticorpos IgM  anti-CHIK não são detectados.

Para dosagem em RNA Pcr o ideal é que seja feito no quinto até o decimo dia após o inicio dos sintomas. Após isso se deve fazer a dosagem de anticorpos igm/igg.

 


Metodologia: PCR (REACAO EM CADEIA DA POLIMERASE) EM TEMPO REAL

Coleta:

- Hospital Unimed (Bingen/Petrópolis) - de segunda a sexta-feira de 07h às 09h30

Matriz em Corrêas - de segunda a sexta-feira de 07h às 12h

 

- Hospital São José (Teresópolis) - de segunda a quinta-feira de 07h ás 12h 

 

- Duvidas: Assessoria Cientifica (24) 988650754  - de segunda a sexta-feira de 07h às 17h/ Sábado 08h às 12h


_________________________________________________________________________________________________________________________

 

Acompanhem as dicas de saúde, qualidade de vida e informações do Laboratório de Corrêas também pelo Instagram: @laboratoriodecorreas

Enviem-nos as suas dúvidas ou assuntos que desejam ter mais informações na área de saúde -> imprensa@laboratoriodecorreas.com.br (Suellen de Oliveira)

 

continuar lendo

Ler Outras Dicas

Perguntas Frequentes


Dúvidas sobre a Gripe A (H1N1)


1 - Qual a diferença entre a gripe comum e a Gripe A (H1N1)?

São causadas por diferentes subtipos do vírus Influenza. Os sintomas são muito parecidos e se confundem: febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza. Por isso, não importa, neste momento, saber se o que se tem é gripe comum ou a nova gripe. A orientação é ao ter alguns desses sintomas, procure seu médico ou vá a um posto de saúde. É importante frisar que, em ambos os casos, o total de pessoas que morrem após contraírem o vírus em todo o mundo é, em média, de 0,5%.

 

2 - Por que o exame laboratorial parou de ser realizado em todos os casos suspeitos?

Porque mais de 70% das amostras analisadas em laboratórios de referência não era da nova gripe, mas de outros vírus respiratórios, ou não era de nenhum vírus. A prioridade do sistema público de saúde é detectar e tratar com máxima agilidade os casos graves.

 

3- Por que se vacinar?

Por ser um vírus novo que chegou a nossa comunidade, as pessoas não apresentam defesas em seus organismos para combatê-la. Quem nunca tomou a vacina continua sem imunidade para doença, por isso o grupo de risco, principalmente os idosos precisam tomar a vacina. Ano passado sobrou vacina, esse ano as campanhas estão maiores justamente para conscientizar as pessoas de que é preciso se vacinar.

4-Como é o tratamento?

 

Há medicamentos fortíssimos para combater o vírus H1N1, o indicado é o Tamiflu, que está disponível de graça na farmácia do Hospital Nelson de Sá Earp que funciona 24h de domingo a domingo. O médico suspeitou que possa ser a Gripe A ele já pode prescrever o remédio.

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 07h às 17h - Sábado das 08h às 12h